------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Artistas: Guinga
Ricardo Vital
Fotos: Dani Coen

Um dos maiores violonistas e compositores do Brasil está completando 60 anos de vida, e essa data será comemorada com uma série de shows pelo Brasil – e mundo – afora. O pontapé inicial foi uma apresentação no Sesc Pompeia, em São Paulo, junto com o brilhante Art Metal Quinteto. A escolha do local não foi mera coincidência: durante sua carreira, Guinga tocou muitas vezes naquele palco, a ponto de considerá-lo sua “segunda casa”.

E se as duras cadeiras de madeira do teatro do Sesc Pompeia não são tão confortáveis quanto as macias poltronas das grandes casas de espetáculo, tal fato é compensado pela excelente equipe técnica da casa, ótima acústica, iluminação discreta e intimista e, principalmente, pela receptividade do público – tradicionalmente respeitoso e caloroso. Guinga está radiante, e não é pra menos. Chega aos 60 anos fazendo o que mais gosta de fazer na vida: tocar e compor.

E esse fato se torna um feito ainda maior levando-se em conta que o músico só teve a oportunidade de lançar o primeiro disco depois dos 40. Com seu jeito ao mesmo tempo sábio e bem-humorado, Guinga falou à Guitar Player sobre as dificuldades e superações de uma trajetória vitoriosa, além de revelar planos de novos projetos e conceder dicas valiosíssimas para quem quer crescer musicalmente.

Você se lembra quais dificuldades técnicas enfrentou como autodidata? Como você se desenvolvia sem professor?

Estudei um pouco de violão apenas quando eu tinha 26 anos. Eu havia acabado de começar a trabalhar como dentista e minha vida começou a melhorar um pouco, porque minha família era muito pobre e eu não podia pagar para estudar violão. Meu professor, Jodacil Damaceno, percebeu que o meu negócio era ser compositor e investiu nisso, porque eu nunca tive disciplina para estudar técnica e tenho muita dificuldade para ler partitura.

Olho uma partitura e sinto uma retração imediata [risos]. Mas não sou contra, sou a favor! Para mim, no entanto, isso nunca funcionou. Talvez eu pudesse ser um melhor músico e compositor se tivesse aprendido música formalmente, mas meu caminho foi outro, um compositor popular que foi aprendendo tudo de ouvido. Minha relação com a música é de intuição e emoção.

O que aprendeu com Jodacil Damaceno?

Ele me mostrou a obra do violão, que eu não conhecia direito: os compositores espanhóis, os latino-americanos, a obra violonística do Villa-Lobos e transcrições para violão de peças para violoncelo e orquestra, além de músicas impressionistas de compositores como Ravel. Jodacil é um excelente violonista e um grande professor – ele continua ensinando até hoje. Devo muito a esse homem. Sendo uma pessoa de muita sensibilidade, percebeu que eu não tinha disciplina nem virtuosismo para ser um instrumentista, e investiu no lado da composição.

Veja a matéria completa na Guitar Player nº 170

Matéria completa na Revista Guitar Player 170/Junho de 2010.
Para adquirir seu exemplar clique aqui.

[VOLTAR]
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
LEIA TAMBÉM
Rafael Raposo - Vivendo de Guitarra na Espanha (11/09/2017)
 Uma coisa bacana das redes sociais é poder descobrir instrumentistas de diversos lugares que não recebem o ... VEJA MAIS
Mika Jaxx - Vida Longa ao Hard Rock (11/09/2017)
 Quem frequentava o já saudoso Inferno Club e frequenta o Manifesto já deve ter visto Mika Jaxx em ... VEJA MAIS
Evento - Semana SL Rock, no Souza Lima (11/09/2017)
 De 11 a 15 de julho, a Faculdade e Conservatório Souza Lima, em São Paulo (SP), realizou a III Semana SL ... VEJA MAIS
Willian Lee (1970 - 2017) (11/09/2017)
As ruas do centro da cidade de São Paulo ficaram tristes sem a guitarra de Willian Lee, que costumava se apresentar com ... VEJA MAIS
Licks Rápidos | 5 Perguntas Para Flávio Barba (11/09/2017)
 Professor de guitarra, violão, harmonia e improvisação do Conservatório Musical Vila ... VEJA MAIS
Licks Rápidos | JEYSON ZÍMERER – BOTUCATU (SP) (11/09/2017)
 Meu nome é Jeyson Zímerer, sou paulistano, mas resido em Botucatu. Comecei a tocar guitarra aos 15 anos, ... VEJA MAIS
 
 



Frases x Acordes


Assinaturas | Contato | RSS | Guitar Player U.S |
© Copyright . 1996 . 2010 | GUITARPLAYER.COM.BR - MELODY EDITORA | Todos os direitos reservados | Site desenvolvivo por Gustavo Sazes | Abstrata.net